Sobre a loja

Loja virtual para cervejeiros especializada em equipamentos e insumos para produzir cerveja artesanal com o melhor preço: com kit cerveja artesanal, lúpulos, maltes, fermentos, beer kit, post mix, moedor de grãos, kit cerveja IPA, APA, Pilsen, hidromel, com cursos na loja em Curitiba. Também temos diversos produtos para outros fermentados como queijo, vinho, hidromel, kombucha, cidra...

Design de receita de cerveja

Código: 4954YJMRE

Design de receita de cerveja

 

Os princípios básicos do design de receitas de cerveja são, muitas vezes, mal compreendidos e raramente bem articulados. Nesta semana, veremos como pode-se criar ótimas receitas de cerveja em casa usando um processo testado e comprovado. O que se segue é uma visão geral da essência do design de receitas de cerveja.

 

Iniciando uma nova receita

Quando se inicia a criação de uma receita, é interessante começar escolhendo um estilo de cerveja alvo. Isso não quer dizer que o estilo define toda a cerveja, pois há muito espaço para interpretação e criatividade, mas, começando com um estilo de cerveja, estabelecemos a linha de base para a cerveja que vai produzir.

 

Uma boa referência inicial é o guia de estilos do BJCP. Organizado pelo Beer Judge Certification Program, o guia de estilos fornece especificações detalhadas e ingredientes sugeridos para cerca de 100 estilos diferentes de cerveja. Então, para preparar uma cerveja Irish Stout, ou Bavarian Weisse, este é um bom lugar para começar. Essas diretrizes também fornecem faixas para amargor, cor e gravidade original da cerveja, que podem ajudá-lo a atingir o equilíbrio apropriado para a cerveja.

 

Escolhendo os Ingredientes

 

O próximo passo no design da cerveja é escolher os ingredientes apropriados. A cerveja é feita de malte, lúpulo, água e fermento (ocasionalmente com alguns temperos). Antes de começar a fazer o design detalhado, pesquise um pouco para determinar quais ingredientes em cada categoria são normalmente usados no estilo de cerveja alvo e em aproximadamente quais proporções. Para proporções, pode-se trabalhar inicialmente em porcentagens como 80% malte claro, 15% malte caramel e 5% malte chocolate, isso torna mais fácil escalonar as coisas mais tarde.

 

O guia de estilo do BJCP fornece algumas informações sobre os ingredientes típicos usados, mas geralmente não contém detalhes de proporções. Os “BeerSmith Blog Style Articles” fornecem informações mais detalhadas sobre a história dos diferentes estilos de cerveja e a porcentagem dos ingredientes usados. Na página de receitas também fornece alguns ótimos exemplos, assim como uma série de outros sites de receitas online, embora seja necessário ter cuidado ao usar a receita de outra pessoa, pois muitas vezes eles estão longe da cerveja real estilo.

 

Outro grande recurso são os livros de cerveja, um livro muito bom é o livro de Ray Daniel Designing Great Beers, que tem análise detalhada das porcentagens de ingredientes usados em exemplos de cervejas premiadas e comerciais. Finalmente, pode-se encontrar artigos ou mensagens para um estilo de cerveja em particular usando uma simples pesquisa no Google ou em um fórum de discussão.

 

O objetivo de toda a pesquisa é determinar os ingredientes apropriados para o estilo. Usar os ingredientes errados ou selecionar as proporções erradas resultará em uma cerveja com sabor e equilíbrio errados. Raramente erraremos ao usar ingredientes que sejam autênticos ao estilo.

 

 

Fabricando em números


Depois de selecionar os ingredientes e distribuí-los aproximadamente da maneira correta, é hora de realmente inserir a cerveja em uma planilha ou programa como BeerSmith, e executar os números. Esta é uma etapa importante, que muitos cervejeiros iniciantes pulam, mas se não tiver a receita devidamente ajustada e balanceada para o equipamento e as configurações, provavelmente sairá do estilo desejado.

 

Os parâmetros críticos a serem observados ao inserir e ajustar os ingredientes são:


    • Gravidade Original (OG) - Uma medida de quanto malte fermentável e não fermentável foi adicionado à cerveja. A gravidade original normalmente determina quanto álcool em potencial  terá na cerveja, bem como quão maltada ela será. A diretriz de estilo fornece um intervalo para este parâmetro.
    • Amargor (IBUs) - O amargor do lúpulo equilibra o sabor da cerveja. Para design da cerveja,  desejamos estimar o amargor em Unidades Internacionais de Amargor (IBUs). Novamente, desejamos usar as diretrizes do estilo para determinar a faixa de IBU apropriada.
    • Cor (SRM) - Pode estimar a cor da cerveja a partir dos ingredientes usados. Estimar a cor é importante, pois não queremos que a “pale ale” seja preta ou que uma “stout” seja clara. Obviamente, maltes mais escuros adicionam cor.
    • Taxa de amargor (IBU / GU) - A taxa de amargor fornece uma medida aproximada do equilíbrio entre amargor e malte da cerveja. Uma cerveja com lúpulo terá uma alta taxa de amargor, enquanto uma cerveja maltada terá uma baixa.
    • Gravidade final (FG) - Embora seja muito difícil prever com precisão a gravidade final com antecedência, muitas vezes eu olho para a gravidade final do estilo para ter uma ideia da atenuação necessária da levedura. A atenuação se refere à porcentagem de açúcares consumidos pela levedura, e alguns estilos requerem levedura de alta atenuação para atingir um sabor limpo e suave, enquanto outros precisam de leveduras de baixa atenuação para sabores complexos.
    • Carbonatação (Vols) - A carbonatação da cerveja deve corresponder ao estilo. A carbonatação é medida em volumes, onde um volume seria essencialmente um litro de gás dióxido de carbono dissolvido em um litro de cerveja. A cerveja fermentada à temperatura ambiente sem carbonatação adicional contém cerca de 1,0 volume de CO2. As autênticas cervejas inglesas são frequentemente servidas com pouca ou nenhuma carbonatação (1,5-2,0 vols), enquanto muitas cervejas alemãs são altamente carbonatadas (até 3,0 vols). Se pesquisarmos o estilo, geralmente poderemos determinar o nível de carbonatação correto para a cerveja.

 


Técnicas de fabricação de cerveja


Depois de ter os ingredientes adequados e equilibrar a receita por números, a etapa final é examinar as técnicas necessárias para preparar esse estilo de cerveja. Estilos diferentes definitivamente requerem a aplicação de uma variedade de técnicas de fabricação de cerveja.

 

Algumas das técnicas a serem consideradas incluem:


    • Técnicas de lúpulo - uma variedade de técnicas de lúpulo estão disponíveis, a maioria das quais é abordada em nosso artigo sobre técnicas de lupulagem. Os exemplos incluem dry hopping, adições de lúpulo tardio e uso de um Hop Back. Diferentes estilos de cerveja requerem diferentes métodos para atingir o equilíbrio apropriado.
    • Técnicas de Mash - Para todas as cervejarias de grãos, ajustar a temperatura de mash é fundamental para atingir o corpo apropriado para a cerveja. A temperatura mais baixa do mash durante a etapa de conversão principal resultará em uma cerveja com menos corpo e as temperaturas mais altas do mash resultarão em mais corpo. Além disso, cervejeiros avançados podem querer considerar técnicas avançadas como decocção do mash, se apropriado para o estilo.
    • Fermentação, Lagering e high gravity - A temperatura para fermentar a cerveja deve ser apropriada para o fermento que estamos usando. Os fabricantes de levedura, bem como a maioria dos softwares de cerveja, publicam faixas de temperatura apropriadas para a fermentação de cada levedura. A fermentação e a maturação também devem corresponder ao estilo de destino.

 


O design da cerveja é claramente uma parte arte e outra ciência, o que a torna um hobby interessante e agradável. No entanto, se for feita a lição de casa, selecionar ingredientes de qualidade, calcular os números e seguir boas técnicas de fermentação, poderá fazer uma cerveja fantástica em casa usando suas próprias receitas.

 

 

Fonte BradSmith

Sobre a loja

Loja virtual para cervejeiros especializada em equipamentos e insumos para produzir cerveja artesanal com o melhor preço: com kit cerveja artesanal, lúpulos, maltes, fermentos, beer kit, post mix, moedor de grãos, kit cerveja IPA, APA, Pilsen, hidromel, com cursos na loja em Curitiba. Também temos diversos produtos para outros fermentados como queijo, vinho, hidromel, kombucha, cidra...

Social
Pague com
  • Mercado Pago
  • Mercado Pago
Selos

Bil Bil Beers Produtos Alimentícios Ltda ME - CNPJ: 14.453.673/0001-01 © Todos os direitos reservados. 2021