Russian Imperial Stout

Por Bil Bil Beer Bil Bil Beer em Receitas de Cervejas Artesanais

RUSSIAN IMPERIAL STOUT

Vamos falar sobre o estilo Imperial cerveja Stout russo, o rei de cervejas robustas. Vamos explorar a origem, história, estilo de cerveja e algumas receitas de cerveja de malte imperial para produtores caseiros.

 

História

 

As Russian Imperial Stout foram na verdade, fabricadas na Inglaterra para a exportação para a corte dos Czares da Rússia no século 18. O alto teor de álcool e alta taxa de lúpulo tinham a intenção de preservar a cerveja e também impedi-la de congelamento durante a sua viagem a bordo do navio através do mar Báltico. A cervejaria Thrales de Londres fabricava o estilo preferido da corte de Catarina II da Rússia.

 

Mais tarde, a cervejaria Thrales mudou de mãos e foi tomado por Courage, ficando a cerveja como Courage Russina Imperial  Stout. O estilo tem um teor de álcool elevado de 9-10% de álcool por volume. Alta gravidade, as stouts russas também são fabricadas pela Guiness e Boston Beer Company (Samuel Adams). [Ref: Wikipedia]

 

Enquanto o estilo foi regularmente fabricado no 18 e início do século 19, esta cerveja tem desfrutado de um ressurgimento nos últimos anos com a ascensão de microcervejarias.

 

O Estilo Russina Imperial Stout

 

Russian Imperial Stout é uma rica e profunda cerveja, complexa com sabor encorpado. Ela tem um rico sabor de malte escuro que pode variar a partir de chocolate para ligeiramente queimado. Um ligeiro calor alcoólico é normal. Ela pode ter um perfil frutado, incluindo frutas escuras complexas, como ameixa, passas ou sabores de ameixa. Como muitas cervejas britânicas, ela pode ter um caramelo, pão torrado ou sabor com a complexidade de malte assado.

 

A cor varia do marrom escuro ao preto (30-40 SRM). Teor de álcool é geralmente alto (8-12% de álcool por volume) com uma densidade alta de partida (1,075-1,115 DE). Amargura geralmente corre alta para equilibrar o sabor maltado (50-90 IBUs), mas o sabor de lúpulo só deve ser de baixo a médio no geral. Muitas versões dos EUA têm maior amargura. A carbonatação é geralmente baixa a moderada. [Ref: Guia de Estilo BJCP]

 

Fazendo uma Imperial Stout

 

Stouts imperiais começam com uma base de malte claro bem modificado, geralmente utilizando maltes pálidos do Reino Unido. A base clara normalmente compõe 75% da conta de grãos. Malte torrado de todos os tipos são adicionados, geralmente composta de uma mistura de malte caramelo moderadamente colorido, chocolate e malte torrado para fornecer complexidade, corpo e sabor. Juntos, estes constituem os restantes 25% da conta de malte. Outros maltes como Munique e aromáticos são usados ocasionalmente, embora maltes torrados compõem a maior parte das receitas.

 

Variações tradicionais usam lúpulos ingleses clássicos, como Fuggles RBC Goldings, embora microcervejarias americanas muitas vezes também usam variedades americanas de lúpulos. O lúpulo é geralmente adicionado como uma única adição na fervura, uma vez que um aroma de lúpulo e sabor persistente não é necessário aqui. Em vez disso, uma taxa elevada de lúpulo durante a fervura fornece a amargura necessária para compensar o malte.

 

Como o malte torrado fornece uma adição muito ácida, não é incomum a utilização de água ligeiramente alcalina. Tradicionalmente, os fermentos ales inglese ou as variedades de levedura para Imperial Stout fornecem a complexidade frutado necessária para este estilo, embora novamente algumas variedades americanas são utilizadas para alta sedimentação dos e um acabamento mais limpo. Opções de gravidade muito elevadas podem exigir  uma levedura de alta gravidade, como champanhe ou vinho de cevada.

 

Stouts imperiais são fermentadas em temperaturas ale no intervalo entre 17C-20C. São carbonatadas em taxas baixa ou médias e armazenadas em temperaturas ale ou inferior (como eram durante a viagem gelada através do Báltico). Muitas vezes Imperials requerem um período de envelhecimento prolongado para alcançar a plena maturidade, devido à alta gravidade inicial.

 

Beer Smith

 


Tags:

please wait...